30 May 2007

Descobrindo Vrindavana - parte 3


Continuação do artigo de Visakha.

Se alguma vêz houve um ponto de mudança nas nossas vidas, este mês em Vrindavana foi ele. John tinha sempre sido neutro em assuntos espirituais, mas eu era uma ateísta convicta, tanto que eu tinha até convertido alguns dos meus amigos a minha maneira de pensar. Minha aversão por sentimentalismo e fé cega estavam profundamente enraizadas no meu coração de pedra. Ainda assim em Vrindavana nos tivemos nossa primeira suspeita de que deveria existir algo superior do que a mente, algo superior a argumentos e especulações. Todas as manhãs eu costumava ir ao mercado para comprar iogurte e frutas frescas para a nossa refeição da manhã. Enquanto eu caminhava nas ruas ensolaradas, as pessoas me cumprimentavam dizendo: “Jaya Radhe” (Todas as glórias a Radha, Srimati Radharani, eu descobri mais tarde que ela é a companheira de Krishna mais amada.)
No meu caminho ao mercado eu passava por dois dos principais templos de Vrindavana: Radha-Ramana e Radha-Gopinatha, contruídos pelos famosos 6 Gosvamis. Aquela hora o som dos sinos dos templos preenchiam o ar, assim como as canções sobre Krishna. As pessoas corriam de um templo a outro para ter darsana (ver as deidades de Krishna). Os macacos, famosos por serem animais de estimação de Krishna, com um olhar travesso observavam o movimento das pessoas e esperavam uma boa oportunidade para roubar alguma comida.

Nas nossas caminhadas diárias John e eu encontramos milhares de templos— Vrindavana tem cerca de 5.000 templos, e não existe uma rua que não tenha pelo menos um templo. A deidade da forma de Krishna estavam por toda a parte, não somente nos templos mas também nas lojas, que também possuíam pinturas, quadros, roupas para as Deidades e decorações. Por toda a parte eu vi viúvas que estavam vivendo seus últimos dias em Vrindavana. Eu costumava fotografa-las, as vezes centenas sentadas juntas pela manhã e cantando o maha-mantra (Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna, Krishna, Hare Hare/ Hare Rama, Hare Rama, Rama, Rama, Hare Hare).

Continua amanhã...

No comments:

Convite





Este é um convite para devotos com família que gostariam de viver em Vrindavana. Nos somos um grupo de 3 famílias, até agora, desejando comprar terra e formar uma comunidade perto de Vrindavana em uma área rural e cada família sendo o proprietário de seu pedaço de terra. A idéia é a de vivermos próximos e desta maneira ter a associação e a proteção da associação com devotos.
Aqueles que estiverem interessados podem me escrever para obter maiores informações, usando o formulário para mensagens ao lado.
Esperando que esta os encontre bem,


Seu servo,
Yajna Murti das

O Rio Yamuna

O templo de Madhana Mohana

De Volta a Vrindavana

Puro Êxtase

Abaixo está um vídeo que fizemos no Kesi Ghata num dia de Ekadasi. Kesi Ghata fica ás margens do sagrado rio Yamuna e foi aqui no Kesi Ghata que Krishna matou o demônio Kesi, que tinha a forma de um cavalo. No dia de ekadasi muitos devotos circundam Vrindavana. No vídeo vocês podem ver os devotos passando e caminhando rápido para terminar o Parikrama antes do Sol esquentar muito. No vídeo, além do Kesi Ghata vocês também podem ver o rio Yamuna.

Kesi Ghata

Harinama em Vrindavana